A iniciativa é do Centro Integrado Materno Infantil para ajudar as pacientes em dificuldade

Profissionais da saúde que atuam no Centro Integrado Materno Infantil (CIMI) realizaram uma ação para arrecadar mantimentos, cujas doações recebidas renderam 22 cestas básicas que serão distribuídas entre as pacientes, em sua maioria gestantes com gravidez de alto risco.

Segundo o diretor do CIMI, Marcelo Vilar, as pacientes são, em sua maioria, pessoas carentes que estão enfrentando dificuldades neste momento de pandemia. É justamente para esse público que as cestas básicas serão entregues. O objetivo dos servidores é que esta ação seja realizada periodicamente.

“A iniciativa surgiu mediante os relatos de necessidade dos pacientes. Vivemos em um momento difícil para todos, porém alguns estão em sofrimento maior. É hora de união e ajuda mútua para com o nosso próximo. É o que estamos fazendo”, explicou o diretor.

O CIMI é uma unidade de referência que atende gestantes e crianças (de 0 a 2 anos) estratificadas pela Atenção Básica com alto risco. Possui uma equipe multidisciplinar formada por obstetra, enfermeiro, psicólogo, assistente social, nutricionista, fisioterapeuta e pediatra. Entre os casos mais comuns de gravidez de alto risco estão hipertensão, diabetes, sífilis e toxoplasmose.

Por causa da pandemia, a quantidade de atendimento diário no CIMI foi reduzida, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde. A medida é para evitar aglomerações e, consequentemente, riscos à saúde das gestantes.

Comentários

comentários