O ex governador voltou a falar na Operação Pau Oco, em que reafirma ter sido vítima de uma armação liderada pelo que ele repete, é a banda podre da polícia

O ex governador Daniel Pereira, hoje superintendente do Sebrae no Estado, voltou a criticar duramente a polícia civil, depois da operação que prendeu o major Marcelo Victor Duarte Corrêa. A acusação é de que ele liderou um esquema fraudulento de licitação para compra de equipamentos (software, tablets e demais acessórios) para a implementação do “Sistema Mobile”, um sistema de registro de ocorrência policial via net. Numa entrevista ao jornalista Marcelo Bennesby, na RedeTV!, Daniel voltou a dizer que há uma banda podre na polícia civil e diz que suspeita de que toda a operação tenha sido feita porque essa ala não aceitou a modernização da PM e os métodos introduzidos em seu governo. O ex governador voltou a falar na Operação Pau Oco, em que reafirma ter sido vítima de uma armação liderada pelo que ele repete, é a banda podre da polícia. E considerou que a ação contra uma pessoa próxima a ele, como o Major Marcelo, pode ter também a mesma conotação.

Comentários

comentários