De acordo com o divulgado pela Folha de São Paulo, mais de 200 mulheres gestantes ou no pós-gestação morreram de Covid-19 no Brasil. Há casos que causaram comoção: Patrícia Albuquerque, 38, de Colíder (MT), morreu em sábado, 25 de julho, sem conhecer a filha, Ana Beatriz.

A menina nasceu com 34 semanas de gestação há pouco mais de um mês, quando a mãe foi internada num hospital de Goiânia (GO) por complicações da covid-19.

A estudante de psicologia Patydan Castro, 34, de Rio Branco, estava grávida de seis meses ao ser intubada em 12 junho também com a forma grave da infecção. O bebê morreu três dias depois, após o parto na UTI onde a mãe estava em coma induzido. Ela se foi depois de oito dias.

Patydan morreu após 18 dias lutando pela vida no pronto-socorro de Rio Branco. Segundo apurou o G1, no dia 19 de junho, o resultado do exame de PCR, que tem o objetivo de identificar o vírus no período em que está no organismo, mostrou que ela já não estava mais com a doença e que, portanto, já era considerada curada.

No dia seguinte, Patydan foi transferida da UTI Covid para uma UTI normal do pronto-socorro, onde faleceu. Os casos se somam aos de outras 201 mulheres que morreram nos últimos meses na gestação ou no pós-parto após diagnóstico de covid-19. Ao todo, são ao menos 1.860 casos da doença notificados nesse grupo de mulheres no país até o último dia 14 de julho.

Comentários

comentários