Dependendo de cada caso, o trabalhador vai receber a primeira, a segunda, a terceira ou a quarta parcela
A semana termina com mais uma leva de pagamentos de auxílio emergencial feitos pela Caixa Econômica Federal. Nesta sexta-feira (dia 14), o banco vai depositar o dinheiro para cerca de quatro milhões de pessoas nascidas em agosto. Dependendo de cada caso, o trabalhador vai receber a primeira, a segunda, a terceira ou a quarta parcela. Saques e transferências bancárias, no entanto, só estarão liberados para este grupo em 1º de setembro.

Além dos que estão recebendo os pagamentos do auxílio regularmente (3,9 milhões de cidadãos), a Caixa vai creditar também nesta sexta-feira os benefícios de pessoas nascidas em agosto que tiveram o primeiro pedido de benefício negado, mas apresentaram contestações entre os dias 24 de abril e 19 de julho

Essas pessoas tiveram o direito reconhecido recentemente e terão o depósito da primeira parcela feito em suas contas poupanças sociais digitais. O saque será liberado apenas no início do mês que vem.

O mesmo valerá para os beneficiários nascidos em agosto que receberam a primeira parcela em abril, mas tiveram o pagamento reavaliado em julho, por conta da atualizações de dados governamentais. Este grupo receberá a terceira e a quarta parcelas agora.

O dinheiro, porém, também não poderá ser sacado ainda. Por enquanto, o trabalhador poderá apenas movimentar os recursos via aplicativo Caixa Tem. A retirada somente será permitida a partir de setembro. Confira o calendário abaixo (ciclo 1).

Considerando os dois grupos de recém-aprovados, são 96 mil pessoas contempladas nesta sexta-feira. Somadas aos 3,9 milhões de trabalhadores que já vinha recebendo o auxílio regularmente, o total é de quatro milhões de beneficiários nascidos em agosto.

Todas essas pessoas se inscreveram pelo aplicativo Caixa / Auxílio Emergencial ou pelo site caixa.gov.br. O valor a receber será de R$ 600 (para a maioria dos trabalhadores) ou de R$ 1.200 (para mães chefes de família).

com informações EXTRA

Comentários

comentários