Polícia analisa imagens do momento em que Julia Carlota, de 21 anos, passa mal e cai

A Polícia Civil investiga as causas da morte misteriosa da modelo e dançarina de funk Julia Melo Carlota, de 21 anos, após passar mal durante a gravação de um clipe em Poá, na Grande São Paulo. A jovem foi socorrida, mas chegou sem vida ao hospital.

Além da vítima, outras dançarinas participavam da filmagem do clipe dos MC´s Tiger e 2B da ZL. As imagens mostram algumas pessoas consumindo bebidas alcoólicas e também revelam o momento exato em que a jovem cai no solo.

Pessoas alegam que Julia teria abusado do consumo de álcool, mas a família, que mora em Cidade Tiradentes, na zona leste paulistana, acredita que a alguém possa ter colocado uma substância ilícita na sua bebida.

“Pode ter sido colocada alguma coisa na bebida. Pelo vídeo, ela começa a se sentir mal muito rápido e cai mais rápido ainda. É muito ruim de ver”, desabafou a mãe da dançarina.

Os familiares de Julia também reclamam que os organizadores prosseguiram com a gravação do clipe mesmo após a queda da jovem e que o socorro teria demorado demais. A modelo foi colocada dentro de um carro e levada até um hospital particular.

“Porque demorou para socorrer. Se preocuparam primeiro com o clipe para depois se preocupar com a vida dela. Quem está mentindo?”, complementou a mãe da garota.

Julia era separada deixa dois filhos gêmeos de dois anos. Ela havia feito cursos de espanhol, confeitaria e cuidadora de idosos. A modelo e dançarina começaria a trabalhar como secretária no escritório de advocacia de um tio no dia em que foi sepultada.

Investigação
O boletim de ocorrência foi registrado no Distrito Policial de Suzano, na Grande São Paulo, cidade vizinha do local onde ocorreu a morte. Uma lista com os nomes dos participantes do clipe foi encaminhada para os investigadores. O laudo médico com a causa da morte de Julia deve ser concluído em 30 dias.
R7

Comentários

comentários