Com o apoio do deputado Luizinho Goebel, hoje uma das principais lideranças políticas do Cone Sul (senão a maior), o prefeito Eduardo Japonês, do Partido Verde, busca seu segundo mandato. Ele foi eleito para completar o período de administração, depois que a então prefeita, Rosani Donadon, foi cassada pela Justiça Eleitoral. Rosane, aliás, será novamente a mais forte concorrente de Japonês, já que representa um dos clãs políticos ainda poderosos na região, os Donadon. Embora não haja pesquisas oficiais, mas apenas as eventualmente realizada internamente pelos partidos, a tendência é que esses dois sejam mesmo os dois nomes com chances reais de comandar a cidade, a partir de 2021, por quatro anos. Há pelo três novos candidatos que podem surpreender. O Podemos, liderado em Rondônia pelo deputado federal Léo Moraes, lançou o nome do servidor público Coronel Rildo. O PSB, liderado em Rondônia pelo deputado federal Mauro, apresenta a candidatura do professor Miguel Câmara Novaes. E o Republicanos, presidido por Lindomar Garçon, vem com o empresário Paulo Sérgio Rodrigues, conhecido como Paulinho da Argamazon. Numa campanha curta, sem grandes contatos com o eleitorado, os nomes mais conhecidos, teoricamente, sempre têm vantagem. Mas, a prudência ensina que jamais se deve considerar que o jogo está jogado, quanto se trata de eleição.

Comentários

comentários