A vinda do ministro da Infraestrutura, , a Rondônia e Amazonas, nesta sexta e no sábado, servirá para deixar clara a posição do governo brasileiro em relação a obras importantes da Amazônia, mesmo com os gritos de grupos que representam, principalmente, os grandes interesses internacionais. No nosso Estado, Tarcísio visita, ainda pela manhã, as obras da grande ponte sobre o rio Madeira, na Ponta do Abunã, que deve estar pronta entre janeiro e fevereiro. Já deveria estar concluída há muito tempo, mas um erro no projeto original obrigou à necessidade de uma extensão da ponte em mais 400 metros (ela ficará, agora, com cerca de 1.300 metros, quando concluída). Em Jaru, o ministro assina, com o Exército, acordo para obras das pistas laterais e acesso à cidade, na BR 364 e depois, vem a Porto Velho, para assinar a autorização para a implantação de seis passarelas sobre a BR, na Capital. A Capital, aliás, teve grandes avanços, com obras federais concluídas, algumas delas em parceria com a Prefeitura, já no atual governo. Os viadutos, que ficaram anos meio prontos ou semiacabados, ligando nada a coisa nenhuma, estão funcionando a todo vapor. As pistas laterais ficaram prontas. A iluminação até a Unir também está com concluída, assim como a iluminação da ponte do bairro da Balsa, que ficou seis anos no escuro. Destaca-se, ainda as melhorias em trechos perigosos da 364 em várias cidades do Estado e as obras de revitalização da rodovia.

O sábado, contudo, será ainda melhor para o Brasil e muito ruim para os defensores dos grandes interesses estrangeiros, que querem continuar dominando principalmente as áreas onde se concentram nossas riquezas minerais, e das entidades e instituições aparelhadas, que há muitos anos querem impedir o desenvolvimento da nossa região. A eles, não interessam os 20 milhões de brasileiros que vivem na Amazônia e que merecem uma qualidade de vida mais digna. Pois no sábado pela manhã, para desespero dos que defendem apenas suas ideologias e interesses e não o país, Tarcísio assinará, por volta faz 10 horas da manhã, na Comunidade Realidade, na BR 319, a ordem de serviço para o asfaltamento do primeiro lote de 50 quilômetros de asfalto para a rodovia que liga Porto Velho a Manaus. Depois, por volta das 13 horas, o Ministro vai ver de perto o andamento das obras de dragagem do rio Madeira, em Humaitá. Enfim, a Amazônia torna-se, na realidade para quem vive nela e não apenas para minorias defendidas pelos teorias da esquerda, apaixonadas pelos ONGs que invadem nossa região e se amamentam nela. Que o ministro Tarcísio venha mais vezes à nossa terra e que, cada vez que venha, nos traga melhores notícias.

Comentários

comentários