O jornal “A Nova Democracia”, cujo editor-chefe é Fausto Arruda, transmitiu a nota na íntegra da Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres

No jornal “A Nova Democracia”, representado pelo editor-chefe Fausto Arruda, a Liga dos Camponeses Pobres (LCP) emitiu um manifesto sobre o assassinato de dois policiais militares de Rondônia em área próxima ao acampamento Tiago dos Santos em Mutum-Paraná.

Na nota, a entidade refuta supostas mentiras contadas pela Polícia Militar (PM/RO) e através de “sites marrons a serviço do latifúndio”.

A agremiação chega a anotar que existem mais de 600 famílias, 2 mil homens, mulheres e crianças no acampamento Tiago dos Santos lutando por “área pública, de mais de 57.000 hectares, criminosa e ilegalmente grilada, roubada e usada pelo latifundiário […]”.

A manifestação em tom ofensivo sacramenta em determinada passagem:

“As trapalhadas, acertos de contas e fracassos destes guaxebas que usam farda em Rondônia que eles resolvam entre si e seus patrões grileiros, políticos e latifundiários. Lavem sua boca suja para falar dos camponeses, “sem terra” e da LCP”.

Em seguida o texto traz, em caixa alta e nas cores vermelhas, a seguinte frase:

“EXIGIMOS A IMEDIATA RETIRADA DA PM DA REGIÃO”.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A ÍNTEGRA DO MANIFESTO NO SITE “A NOVA DEMOCRACIA”

Comentários

comentários