A máquina pavimentadora de asfalto retirada pelos servidores do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), no último domingo as 7 horas da zona sul de Porto Velho, foi encontrada em um sítio no município de Vale do Paraíso, a 360 quilômetros da Capital. O equipamento, que estava cedido a prefeitura para fazer asfalto em vários bairros, está abandonado em um sítio e todos os adesivos da administração de Porto Velho foram retirados e substituídos pela marca do DER. Logo após admitir a retirada forçada da máquina, a diretor-geral do DER, Elias Rezende, disse que a pavimentadora estaria sendo usada no reforço da pavimentação da estrada do Belmont. Com a localização da máquina no sítio de Vale do Paraíso, ficou clara a falta de compromisso do Governo de Rondônia com a cidade de Porto velho.

A equipe de comunicação do Governo tentou amenizar a situação dizendo que a informação de furto da máquina era “fake news” e que os servidores do DER poderiam pegar a máquina quando bem entendessem. Na verdade, a pedido de políticos interessados no desequilíbrio das eleições em Porto Velho, o diretor Elias Rezende desrespeitou os termos do Termo de Cooperação 32\2017. O próprio diretor do DER em claro despeito as regras eleitorais banca o garoto de programa eleitoral aparecendo em vídeos no Facebook anunciando asfalto com maquinário e insumos cedidos pelo Governo para apoiar candidatos aliados ao Palácio do Governo.

 

LEIA MAIS:
Diretor-geral do DER vira garoto propaganda após sumir com máquina que fazia asfalto na capital

O subsecretário de Obras e Serviços Públicos, Diego Lage, lamentou a falta de compromisso do Governo com a cidade de Porto Velho. “Bastava o diálogo. Se estavam precisando da máquina era só nos comunicar. Agora é inadmissível levar a máquina na surdina, impedir nosso asfaltamento da zona sul e pior só para deixar o maquinário abandonado no sítio”, disse indignado o subsecretário.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários

comentários