Cristiane Lopes aparenta desconhecer (como vereadora tem a obrigação de conhecer dos fatos) que para retirar os servidores de uma estrutura, era preciso alugar outra

A quase quatro anos recebendo um bom salário mensal para exercer o cargo eletivo que em tese deveria fiscalizar a Prefeitura pelo visto não o fez, e agora fica criando FAKE NEWS, ainda usando o horário eleitoral gratuito da justiça Eleitoral.

Mais uma vez a vereadora Cristiane Lopes (PP) demonstra total desinformação em relação ao Instituto de Previdência e Assistência Municipal (Ipam). A candidata a prefeita de Porto Velho revela não saber que os servidores deveriam ser retirados do Ipam imediatamente, devido à situação insalubre do prédio.

 

A vereadora candidata já havia gravado um vídeo anteriormente, demonstrando não saber que a sede do Ipam tinha mudado de lugar. Agora ela gravou outro, dizendo que em vez de ter alugado um prédio, a prefeitura deveria ter reformado a sede antiga, localizada à rua Venezuela.

LEIA MAIS:“Fazedora de fake news”: Vereadora candidata a prefeita da capital desconhece mudança de endereço do Ipam e grava vídeo com informações falsas

Neste novo vídeo, Cristiane Lopes demonstrou não saber que os servidores deveriam trabalhar em outro local de imediato. Ela também demonstra não saber que as instalações antigas não atendem as normas técnicas exigidas, como por exemplo a largura das escadas.

Cristiane Lopes, que deveria ter fiscalizado a situação do Ipam antes, também demonstra não saber que toda a estrutura do prédio antigo está condenada, e que a prefeitura precisa contratar uma empresa para saber se há condições de recuperar o imóvel ou se é melhor demolir.

A vereadora candidata também parece não saber que para fazer os testes necessários para decidir se é possível recuperar o prédio antigo é preciso primeiro desocupar o imóvel e depois cavar as fundações do edifício.
A desinformada vereadora disse que foi preciso o Ministério Público do Trabalho (MPT) intervir para que o servidor do Ipam tivesse tais dignidade, mas parece não saber que isso aconteceu na administração Mauro Nazif. A atual administração simplesmente cumpriu o que foi acordado no Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado entre a prefeitura e o MPT.

A desinformação parece total, principalmente em se tratando de uma vereadora que deveria ter fiscalizado antes o que estava acontecendo. Cristiane Lopes não viu que a prefeitura tentou diversas vezes alugar uma nova sede para o Ipam, para atender o TAC assinado com o MPT, mas só conseguiu isso este ano, há alguns meses.

Cristiane Lopes também parece não saber que a prefeitura tem dinheiro para construir uma nova sede para o Ipam, e que tem o terreno para isso, próximo à antiga sede do instituto mesmo.

Por essas razões a candidata vereadora tem recebido muitas críticas no Facebook. Nas redes sociais dizem que ela demonstra ser desinformada sobre a estrutura da prefeitura que ela sonha em administrar.

Cristiane Lopes é do PP conta com o apoio da deputada federal Jaqueline Cassol.

 

Comentários

comentários