Na sessão ordinária desta terça-feira (03), o deputado Alex Redano (PRB) destacou o início dos trabalhos da Comissão de Ética da Assembleia Legislativa, da qual foi escolhido, através de sorteio, para ser o relator do processo que julgará as representações apresentadas contra o deputado Lebrão (MDB), acusado de cometer decoro parlamentar, foi flagrado através de filmagem pela Polícia Federal recebendo dinheiro.

Redano declarou ser um trabalho extremamente difícil, visto se tratar do julgamento de um de seus colegas parlamentares, mas se comprometeu a desenvolver os trabalhos da comissão com a máxima imparcialidade e justiça. Ele destacou a importância de ouvir todas as partes e seguir todos os prazos regimentais para que o processo não sofra interferências que possam prejudica-lo.

“Não é fácil julgar um colega, mas eu quero falar a todos que serei extremamente imparcial e transparente em todas as ações e nosso relatório conterá justiça, doa a quem doer”, garantiu o deputado.

O parlamentar aproveitou ainda ocasião para esclarecer que o atraso no início dos trabalhos e sua ausência na reunião anterior se deram por uma falha de comunicação da Casa e condenou acusações feitas contra ele por ocasião do período eleitoral.

“Realmente houve um erro, mas estamos mostrando que realmente estamos fazendo o que é certo. Hoje foi dada a abertura dessa Comissão e vamos seguir todos os prazos regimentais, além disso, estou na comissão por vontade própria, ofereci meu nome para fazer parte da mesma, não foi imposição de ninguém, não tenho porque correr de absolutamente nada, somente tenho compromisso com a minha população do meu Estado de Rondônia, defendo a lisura em qualquer circunstância”, ressaltou Redano.

Comentários

comentários