Ao total, 25 unidades de saúde e quatro aldeias indígenas do município serão contempladas

Com intuito de proporcionar um sistema de saúde com a estrutura necessária para atender os moradores de Porto Velho, o prefeito Hildon Chaves (PSDB), que concorre à reeleição com o número 45, está realizando um dos maiores projetos de reformas de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) já feitos na capital.
Ao total, 25 unidades de saúde e quatro aldeias indígenas do município serão contempladas, das quais 17 estão em fase de projeto, orçamento e aprovação, seis estão em fase de licitação e as outras seis estão com as ordens de serviço assinadas. De acordo com o prefeito de Porto Velho, o valor total do investimento é de R$ 25.841.535,80.
“Desde quando assumi iniciamos muitas melhorias no que se refere à saúde e seus espaços de atendimento. A obra com maior investimento, é na Maternidade Municipal Mãe Esperança, com R$ 7.058.314,25 empenhados pela prefeitura para reforma completa dos setores interno e externo. O projeto está em fase de elaboração de orçamento e complementares, e o departamento responsável segue acompanhando e trabalhando para sua conclusão”, explicou.
Através de uma equipe com 12 engenheiros, arquitetos, técnicos da prefeitura e com o suporte de outros colaboradores foi possível elaborar o planejamento de obras, melhorias e modificações das unidades de saúde Nova Califórnia, Ronaldo Aragão, Aponiã, Hernandes Índio, Abunã e Socialista, Morrinhos, Palmares, Pedacinho de Chão, Vista Alegre do Abunã, Três Marias, Fábio Júnior, Manoel A. de Matos, Benjamin Silva, São Sebastião, Hamilton Gondim, Socialista I e II, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Leste e Sul, Centro de Especialidades Médicas (CEM), Policlínicas Dra. Ana Adelaide e Rafael Vaz e Silva, Lacen e Centro Especializado em Reabilitação.
Segundo Hildon Chaves, as aldeias indígenas contempladas são Rio Candeias, Kassupa, Karitiana Central e Karipunã e a elaboração dos projetos destas foi de responsabilidade da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai/Ministério da Saúde) e o andamento das reformas está na fase de processo licitatório na Superintendência Municipal de Licitação (SML). “Estamos trabalhando com várias linhas de trabalho que vão desde a iluminação, asfalto, educação e principalmente na área de saúde”, finalizou.

Comentários

comentários