O Partido dos Trabalhadores (PT) não elegeu nenhum prefeito em nenhuma capital do país pela 1ª vez desde a redemocratização em 1988.

Marília Arraes, perdeu para João Campos (PSB) em Recife (PE); e João Coser, perdeu para Delegado Pazolini (Republicanos) em Vitória (ES). O partido tinha 15 nomes no 2º turno.

Nas eleições de 2016, 57 municípios definiram os prefeitos no 2º turno, o PT disputou em sete cidades. Era o ano do impeachment de Dilma Rousseff e auge da Lava Jato. Os petistas só conseguiram eleger 1 nome: Marcus Alexandre, em Rio Branco, capital do Acre. Mas ele renunciou ao cargo em 2018 para disputar o governo estadual. E perdeu.

Já em outro patamar da sigla, em 2004 foi o auge do PT de Lula nas capitais, quando elegeu em 9 prefeitos. Quando na época, a sigla detinha a Presidência da República do Brasil.

Comentários

comentários