Instalação dos trabalhos da primeira sessão legislativa ordinária da 55ª Legislatura do Poder Legislativo. rrMesa (E/D): rprimeiro-secretário da Mesa do Congresso, deputado federal Beto Mansur (PRB-SP); rministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante; rpresidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ); rpresidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros (PMDB-AL); rpresidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski.rrFoto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Na próxima quinta-feira (17), a partir das 10h, senadores realizarão uma sessão para discutir a apresentação do plano de vacinação do governo federal e dos governos estaduais contra a covid-19. Segundo os parlamentares, várias dúvidas precisam ser esclarecidas a respeito da futura vacinação.

Devem ser debatidos os desafios como armazenamento, distribuição em condições extremas de temperatura, embalagem e organização de logística em relação ao tempo de atendimento à população nas diferentes regiões, algumas com extrema dificuldade de acesso.

Foram convidados para o debate o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello; a coordenadora nacional do Programa de Imunização do Ministério da Saúde, Francieli Fantinato; o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros; o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas; o diretor da Fiocruz, Rodrigo Murtinho; além de representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e da Anvisa.

O texto do requerimento da sessão lembra que já existem ações no Supremo Tribunal Federal (STF) para obrigar o governo federal a apresentar um plano de vacinação e para questionar o presidente da República, Jair Bolsonaro, por ter desautorizado o ministro da Saúde em relação a uma possível compra da vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan.

Comentários

comentários