Em Rondônia, não há como negar: algumas das prováveis candidaturas também já são conhecidas para o Governo, embora, claro, muitos outros nomes ainda vão surgir

Para a política, já é 2022! A corrida presidencial já começou, acirrada, com as candidaturas de Jair Bolsonaro e João Dória já postas. Claro que vem uma dezena de nomes por aí, incluindo gente tenebrosa como Ciro Gomes, Guilherme Boulos e o Cabo Daciolo. Lula certamente não estará na disputa, porque tem hoje e terá, ainda, na eleição, a ojeriza de grande parte do povo brasileiro. Em Rondônia, não há como negar: algumas das prováveis candidaturas também já são conhecidas para o Governo, embora, claro, muitos outros nomes ainda vão surgir. Marcos Rocha está fazendo um trabalho, em todas as áreas, de olho no segundo mandato. Estradas, regularização fundiária, forte combate à corrupção e pagamentos feitos religiosamente, tanto ao funcionalismo quanto a fornecedores, estão no pacote de realizações que servirão para serem apresentadas à população, na disputa daqui a menos de dois anos. Marcos Rogério também está no páreo. Sempre esteve, aliás, desde que se elegeu como o senador mais votado, há dois anos. Usará não só sua atuação de resultados no Senado, mas, também como Rocha, mostrará suas credenciais pela grande proximidade com Bolsonaro e com o Planalto, como fortes aliados na sua futura campanha.

Comentários

comentários