O treinamento aconteceu no formato virtual e foi aplicado para servidores de cinco unidades

Profissionais de saúde que atuam nas unidades básicas de Porto Velho participaram, na quinta-feira (7), de treinamento online sobre notificação de acidentes de trabalho Covid-19. O objetivo é melhorar as informações sobre a ocorrência da doença no ambiente de trabalho.

Este foi o primeiro treinamento do ano na Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e contou com a participação dos profissionais de cinco unidades, sendo Castanheira, Osvaldo Piana, Ernandes índio, Pedacinho de Chão e José Adelino. As demais unidades também receberão as orientações nas próximas etapas do curso.

Desde o início da pandemia o Ministério da Saúde vem recomendando que os casos de contaminação pelo Coronavírus sejam investigados pelas secretarias de saúde. O agravo, inclusive, foi integrado ao rol de Doenças Ocupacionais e precisam ser notificadas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Técnica de enfermagem que atua na vigilância em saúde do trabalhador da Semusa desde 2008, Ivanice Velasques foi a palestrante e detalhou o correto preenchimento das notificações no Sistema.

O fluxo de informação deve funcionar desde o momento em que o trabalhador procura a unidade de saúde. Ao identificar o caso, esta unidade deverá fazer um pequeno levantamento sobre profissão, local de trabalho, contato com colegas suspeitos no ambiente profissional, entre outros questionamentos. Feito isso, o próximo passo é preencher a ficha de notificação de acidente de trabalho do Sinan e enviar à Vigilância Epidemiológica Municipal. Esta, por sua vez, vai inserir no Sinan e encaminhar ao Estado que enviará ao Ministério da Saúde.

Segundo Velasques, esse procedimento é necessário para permitir o monitoramento da doença na classe trabalhadora. “O ambiente de trabalho é um local propício às aglomerações, ao contato interpessoal e ao contato com superfícies e ferramentas de trabalho múltiplas vezes utilizados, o que incrementa o perigo da contaminação. E, uma vez confirmado um caso, se não adotadas medidas eficazes de contenção, um surto pode rapidamente se instalar”, explicou.

SUPERINTENDÊNCIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO – SMC

Comentários

comentários